cidades sustentáveis 2

Existem poucos exemplos melhores de uma cidade que respira sustentabilidade como Freiburg na Alemanha. É um dos ambientes urbanos com melhor qualidade habitável do mundo, graças a um profundo respeito pelas raízes culturais e arquitetônicas, juntamente com decisões de planejamento urbano nada convencionais.

Quando a área militar conhecida como Vauban foi fechada em 1992, na cidade de Freiburg, no sudeste da Alemanha. A prefeitura comprou o terreno recém desocupado de 38 Ha, com a intenção de criar um projeto completamente novo de ocupação na cidade. O planejamento foi baseado na sustentabilidade ambiental, econômica e social e os preparativos iniciais para cumprir essa visão começaram em 1993.

A idéia era criar um distrito quase completamente democrático, com um significado especial e uma forte cooperação entre os cidadãos. A intenção era capacitar e envolver os futuros cidadãos no processo político e democrático o mais cedo possível, e através da colaboração e cooperação, tentar  atender às necessidades ambientais, econômicas e sociais do distrito. Em 1993, a ONG “Fórum Vauban” foi criada para, entre outras coisas, organizar e coordenar o processo de engajamento civil. Em 1995, o Fórum Vauban se tornou um parceiro de cooperação do município de Freiburg, e a partir daí, participou de todas as decisões governamentais relativas à influência, interação social, tráfego, eficiência energética e construção sustentável.

Um dos principais objetivos do projeto, foi manter o centro da cidade com o trânsito livre e um número reduzido de carros particulares, com tráfego ambientalmente amigável. Isto foi realizado através da criação de um bom número de possibilidades de transporte público, como uma linha de 3 km de bonde elétrico. Além disso, o município criou um sistema de compartilhamento de carro, estabeleceu 500 km de ciclovias e acrescentou 5 mil lugares de estacionamento para bicicletas.

Em Vauban, existem creches, escolas, shopping centers, supermercados e empresas. Todos estes locais estão posicionados para que seja possível se locomover a pé ou de bicicleta. Se um cidadão escolher viver sem um carro particular, como 40% das famílias de Vauban fazem, ele recebe uma recompensa monetária sob a forma de utilização gratuita do bonde e habitação mais barata que não possui uma vaga de garagem. No entanto, os cidadãos pagam por uma área comum que pode ser usado como estacionamento caso tenha a necessidade de estacionar temporariamente um carro. As áreas comuns e as ruas livres de carros da cidade são tipicamente usados para jogos, rotas de ônibus e atividades sociais. Se você optar por comprar um carro, você deve comprar um espaço de estacionamento em um edifício de estacionamento vertical nos arredores de Vauban por 18mil € por ano, como você não pode estacionar permanentemente ao lado de sua casa.

Em 2006, a construção do bairro foi concluída, e hoje tem cerca 5.000 cidadãos e 600 empregos locais. A força do projeto está no forte envolvimento da população local. As metas do distrito em matéria de sustentabilidade superaram em muito as expectativas e em muitos casos, os cidadãos têm feito um esforço extra para ser ambientalmente amigável, claramente superando as demandas oficiais.

Concebida como um centro integrado de transportes, a Freiburg Central Station combina serviços de trem de alta velocidade e regional com acesso aos transportes locais como bondes, ônibus e táxis. Uma instalação de bicicleta multistory inclui o armazenamento de oficina de reparação, e “Café Velo”. Lojas, hotéis, teatros e bares 24 horas significa que é um lugar que nunca dorme.

Estas são só algumas iniciativas de Freiburg, além de Vauban, a cidade sempre esteve a frente no desenvolvimento de energias alternativas, existem casas e edifícios que produzem mais energia do que consomem, através de painéis solares. Assista o vídeo do Fantástico:

As vezes acho que o mundo ainda tem solução. Também acho que Santos pode aprender e ensinar um pouco mais de sustentabilidade. 😉

Anúncios

Tags:, , , , ,

About Ana Paula

Sou Ana Paula, arquiteta e paulistana. Atualmente santista. Santos é a cidade que escolhi viver. A cidade para mim tem que manter sua identidade e a identidade de seus habitantes. Uma grande cidade tem que garantir mobilidade. Tem que dar segurança e provocar liberdade. Toda cidade tem que ser humana e nunca deve ceder o espaço das pessoas para as máquinas.

2 responses to “cidades sustentáveis 2”

  1. Williams Tanimura says :

    Ana, em breve uma parte de porto de Santos será revitalizada. Serão criados espaços de lazer, compras e entretenimento. Pelo que eu vi pela TV o projeto (ou proposta) está praticamente pronto. Como será que foi abordado o tema sustentabilidade nessa mega obra? Será que terá algo voltado para os ciclistas? Você saberia me dizer sobre esse projeto?
    Sobre a matéria acima me deliciei. Pena que no nosso país, ainda impera muito aquela lei de Gerson, onde se deve levar vantagem em tudo…

  2. Ludmila says :

    Ana, A cidade de Freiburg estará exposta na feira Intersolar do dia 18 a 21 de setembro, no Expo Center Norte, São Paulo.

    https://www.facebook.com/media/set/?set=a.715039331845751.1073741831.463132947036392&type=1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: